Os nossos tesourinhos das campanhas


Beijos em anões, mergulhos no Tejo, gafes, debates épicos, bolos-reis comidos à pressa, mais gafes, frases memoráveis, momentos embaraçosos e outros gloriosos. E, claro, muita política. Varremos tudo de forma pouco científica e puxámos pela memória de 40 anos de democracia. Em dia de legislativas, revisitamos as campanhas de outrora

RICARDO COSTA, HENRIQUE MOTEIRO,
MARTIM SILVA, BERNARDO FERRÃO,
CRISTINA FIGUEIREDO, ÂNGELA SILVA,
FILIPE SANTOS COSTA E PEDRO CRUZ (TEXTOS)
MARIA ROMERO (WEBDESIGN)

Viagem aos melhores debates televisivos em Portugal (etapa 1)

Viagem aos melhores debates televisivos em Portugal (etapa 2)

Viagem aos melhores debates televisivos em Portugal (etapa 3)

“Consigo ainda dava uma cambalhota!”

E Soares beijou o anão…

O carnaval de Santana

O PIB de Guterres contado na primeira pessoa

Como Guterres mudou os debates para sempre e as arrobas chegaram ao estrelato

Quando Sampaio defendeu a honra de Cavaco e calou um apoiante

Quando Soares confundiu o CDS com o PP e Ribeiro e Castro com o PS

Quando a lota matou o candidato

Quando Soares chocou com uma “alfaiataria” das novas

Sabe onde foi o segundo mergulho de Marcelo? Não, não foi no Tejo

No tempo em que os comícios de Sócrates tinham sabor a caril

O golo de Vilarinho que lesionou Durão Barroso

O dia em que Marcelo mergulhou vestido à Maria Cachucha

“Calem-me esse filho da…!”. As primeiras palavras de Mário Soares num comício no Tramagal

Quando Cavaco Silva fez a cara mais estranha da nossa política

A bomba de Cunhal

Quando os salários congelaram Durão

Pontal vs. Pontinha: este, sim, foi o derby dos comícios

O efeito cherne na vida do Zé Manel

Muitas oliveiras tem este país!

A noite em que Sampaio adormeceu. Ou não

Perder um debate quando já ninguém o estava a ver (mas estavam a filmar)

“A paulada é que me dói mais”

Quando Cavaco tramou Nogueira: “Perguntem-lhe a ele!”

Um grande político… que não cresceu

Manuel Monteiro, bendito sejas entre as mulheres

O candidato do PS a quem o PS retirou a confiança política